Literatura feminina, bolo e abraços…

31 de maio de 2011

A reunião de hoje foi uma festa. A melhor festa de aniversário que já tive em toda a minha vida. A realização dos meus sonhos, a realidade transformada, o carinho conquistado, a segurança adquirida.

Minhas alunas queridas e eu comemoramos meus 24 anos e, muito maior do que isso, nossas vitórias rumo a um mundo melhor. Sim, nós acreditamos num mundo melhor – mais humano, solidário e igualitário.

Começamos lendo poemas e poesias das lindas mulheres que cheias de garra e perseverança atravessaram o infinito com suas palavras, poemas, ideias, sentimentos, medos e felicidades… Vozes que vieram antes de nós e quem sem elas, não poderíamos conquistar as nossas…

Obrigada, minhas alunas queridas! Vocês me dão força para seguir em frente, me dão o carinho e a sabedoria pura que só meninas-mulheres como vocês podem emanar.

Eu amo demais todas vocês! 🙂

Mil fragmentos somos, em jogo misterioso,

aproximamo-nos e afastamo-nos, eternamente,

— Como me poderão encontrar?

[…]E por entre as circunstâncias fluímos,

leves e livres corno a cascata pelas pedras.

—  Que mortal nos poderia prender?

Cecília Meireles

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Religião, Psiquiatria e quadra de esportes – queremos o nosso espaço!


24 de maio de 2011

Conversamos hoje sobre dois temas beeeem complexos: religião e psiquiatria. Cada uma de nós pesquisamos como a imagem da mulher é vista por diversas religiões e como a psiquiatria reafirma determinados paradigmas preconceituosos.

A conversa girou em torno de três religiões: a Igreja Católica, Evangélica e Umbanda. Cada uma tem uma visão bem diferente sobre a mulher, algumas bem preconceituosas, outras bem emancipadoras. Do ponto de vista psiquiátrico, a mulher também não é bem vista… Sempre cheia de doenças a serem tratadas, problemas psicológicos graves só pelo fato de sermos mulheres…

Além do mais, conversamos sobre o campeonato feminino que futebol que organizaremos e sobre a divisão dos espaços físicos na escola: chega de meninos ocuparem a escola toda!

E também já estamos trocando ideias sobre o documentário que começaremos a produzir… 🙂

Difícil acertar a foto! :p

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Mulheres unidas mudam o mundo!

O tema da reunião de hoje foi o papel dos movimentos organizados para a libertação das mulheres. Assistimos aos documentários “Mulheres Invisíveis” e alguns outros sobre movimentos feministas como a Marcha Mundial das Mulheres, União Brasileira de Mulheres e outros internacionais. Comentamos também sobre diversos outros movimentos como a “Marcha das Margaridas”, “Coletivo Dandara”, “Jovens Feministas”, “Blogueiras Feministas”, etc. Vimos como as mulheres organizadas mudam o mundo…

Sobre a questão da divisão doméstica do trabalho, vimos que as mulheres continuam sendo as responsáveis pelos cuidados da casa e dos filhos, acumulando dupla jornada de trabalho. As mulheres trabalham 30 horas a mais por semana do que os homens. No capitalismo patriarcal, não é considerado um trabalho, como se as mulheres cuidassem da casa apenas por amor a família.

No mercado de trabalho, as mulheres recebem um salário menor que o dos homens mesmo ocupando a mesma função. Sofrem muito preconceito ainda, pelo simples fato de ser mulher e faz também com que os homens ocupem os cargos de chefia.

Os movimentos sociais são a representação de que somos forte o bastante para lutarmos juntas, unidas lutando pelo mesmo direito de trabalho, respeito, direito de voz, cidadania e igualdade. E enquanto isso não for mudado, ‘seguiremos em marcha até que todas sejamos livres’.

Publicado em Uncategorized | 3 Comentários

Co-educação já!

O tema da reunião de hoje foi educação para a igualdade. Conversamos sobre como a escola reproduz os estereótipos da sociedade, segregando meninos e meninas desde o primeiro ano de ensino. Percebemos que por mais que aparentemente os gêneros se misturem, a realidade ainda é que meninos e meninas não têm os mesmos direitos – o espaço físico, sonoro e ideológico da escola é voltado prioritariamente para os meninos.

Como base para nossa discussão, lemos trechos do livro “Educar meninas e meninos” de Daniela Auad, professora da Universidade Federal de São Paulo. Percebemos as pequenas e grandes diferenças que tornam a escola um instrumento de perpetuação das desigualdades entre os gêneros.

Afinal, por que os meninos “podem” ser mais bagunceiros? Por que as meninas “devem” ser ótimas alunas, ter uma letra perfeita e ser ajudantes dxs professorxs? Enfim, o que professores, funcionários e dirigentes esperam de cada gênero?

Refletimos sobre as práticas educativas de nossa escola e decidimos colocar em prática algumas ações que visem a igualdade: a começar pela quadra esportiva!

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Mais uma reunião firme e forte!

               Desta vez assistimos ao documentário “Mulher e Mídia” que mostra como a mídia constrói a imagem da mulher e faz com que a sociedade nos veja de uma forma extraordi-nariamente inadequada.

Para seus grandes lucros, exibe a imagem da mulher como objeto! Apenas o corpo para que com isso os consumidores (masculinos, principalmente) se interessem em fazer a compra do produto, com a mensagem (nada) subliminar de que a mulher vem de brinde.

Mostram-nos também em grandes comerciais de produtos de limpeza, repassando para o público que servimos apenas para trabalhos domésticos.

Mulheres negras na mídia? Não! Colocam duas ou três negras em novelas, programas e já está de bom tamanho, está tudo certo… Mas disso não tem nada de certo! A mulher negra deve ser reconhecida em toda a sua particularidade, merecedoras de respeito e cidadania!

Mostram o homem sempre como o superior, trabalhador, o inteligente! E isso faz com que o público faça disso uma ‘verdade’. Mas a verdade é que a mídia não está nem um pouco preocupada com a nossa imagem…! Preocupado com os lucros e a opressão, e isso basta. Mas não bastará!

Fizemos também pequenos bonecos simbólicos de vudu com cartolina e isopor, onde escrevemos neles tudo o que há de ruim no mundo, toda maldade que há nas pessoas, para que tudo isso acabe de uma vez por todas! Abaixo o machismo!

Por Stefany Mirely

Publicado em escola, feminismo, machismo, midia, propagandas | Deixe um comentário

Mulher não é mercadoria!

A reunião de hoje foi sobre como a mídia trabalha a imagem da mulher e como a sociedade entende essa exposição. Analisamos revistas, jornais e suplementos literários e percebemos que a mulher é sempre abordada de maneira estereotipada, ligada somente a conceitos de beleza, cuidados domésticos e maternos e submissa.

Fizemos um trabalho de colagem: recortamos as imagens que mais nos chamou a atenção nesse material e fizemos cartazes para serem espalhados pela escola.

Enquanto trabalhávamos, ouvimos música produzida por mulheres como Na Ozzetti, Chiquinha Gonzaga, Nina Simone, Iara Rennó, Elis Regina, Céu, Maria Bethânia, As Chicas, Atitude Feminina, etc.

Pudemos conversar bastante sobre o que a mídia espera e impõem a mulher – e como esses padrões de conduta pré-determinados geram machismo, discriminação e sexismo.



Publicado em escola, feminismo, machismo, midia, propagandas, união | Deixe um comentário

Novas companheiras, novas expectativas…

Reunimo-nos novamente para a terceira reunião do grupo feminista. Tivemos a presença de novas companheiras que estarão conosco durante o ano e esclarecemos tudo sobre o grupo. Conversamos muito, trocamos idéias e dividimos nossos conhecimentos umas com as outras.

Estudamos também o texto “Linguagem Sexista: algumas notas” de Teresa Meana Suárez e falamos sobre a questão da invisibilidade que a linguagem “neutra” impõe as mulheres.

Com a abertura do projeto da escola cujo tema será ‘Cidadania e Meio Ambiente’, estudamos os poemas ‘Ser mulher’ de Gilka Machado para apresentarmos durante nosso primeiro contato com todos alunos da escola. Expormos nosso projeto feminista baseado em uma verdadeira igualdade de gêneros.

Com o grupo crescendo cada vez mais, podemos ver como nós mulheres, unidas, lutando pelo mesmo direito, somos mais forte que qualquer machista em ação ao nosso redor.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário